É bom saber

De acordo com a ABNT (NBR6401), a temperatura de conforto para hotéis, escolas, escritórios e residências com uso de ar-condicionado é de 23 a 25°C.

Abaixo disto as atividades podem ficar comprometidas, provocando desde dores nas articulações até dificuldade de concentração e de aprendizado.

A história do ar-condicionado

Durante séculos, o homem tentou livrar-se do calor armazenando gelo do inverno, utilizando ventiladores, e vários outros métodos que não se mostraram comercialmente viáveis. Os aparelhos de ar condicionado atuais provêm de uma criação do engenheiro norte americano formado pela Universidade de Cornell, Willis Carrier. No ano de 1902 ele inventou um processo mecânico para condicionar o ar, tornando realidade o almejado controle climático em ambientes fechados.

1431372280_1380242359

Willis Carrier ao lado de sua invenção: O primeiro aparelho de ar condicionado da história.

A invenção de Carrier foi uma resposta aos problemas enfrentados pela indústria nova-iorquina, que tinha seu trabalho prejudicado durante o verão, na estação em que o papel absorve a umidade do ar e se dilata. As cores impressas em dias úmidos não se fixavam com as cores impressas em dias mais secos e nem se alinhavam, o que gerava imagens borradas e obscuras.

Ele teorizou que poderia retirar a umidade da fábrica pelo resfriamento do ar. Desenhou, então, uma máquina que fazia circular o ar por dutos artificialmente resfriados. Este processo, que controlava a umidade e a temperatura, foi o primeiro exemplo de condicionamento de ar contínuo por processo mecânico, ou seja, a primeira aplicação prática do ar condicionado atual.

Foi a partir da década de 1920 que o ar condicionado começou a se popularizar nos Estados Unidos, foi colocado em diversos prédios públicos, tais como a Câmara dos Deputados, o Senado Americano, os escritórios da Casa Branca. Além disso, o ar condicionado foi de grande utilidade para ajudar a indústria cinematográfica, pois nas temporadas de verão as salas eram muitos quentes e ficavam vazias – algumas fechadas -, devido ao clima muito quente.

Os modelos de aparelhos de ar condicionado residenciais começaram a ser produzidos em massa nos meados de 1950, ano em que Willis Carrier faleceu. Na década seguinte, estes produtos já não eram mais novidade. A partir disso, se inicia um mercado de amplitude mundial em constante expansão, com muito espaço para desenvolvimento tecnológico e novidades em produtos, até os dias de hoje.

O ar-condicionado também refresca as pessoas tirando a umidade do ar e faz uma fusão com nitrogênio gasoso, transformando assim, o ar em ar condicionado.

Há suspeitas que Leonardo da Vinci já tenha pensado nesse esquema, mas abandonou a ideia quando percebeu que era praticamente impossível conseguir uma substância para resfriar o ar do ambiente.

Do site webarcondicionado.com.br